Quando a natureza não colabora…

O jeito é inventar uma uma teoria falsa…

Eu vivo falando que o aquecimento global é responsável por tudo! rs

Até o aumento de gelo na Antártica! aiai…

Antártida está ganhando gelo, não perdendo, afirma estudo da Nasa

Nuvens sobre a região de Patriot Hills, na Antártida

Surpreendentemente, a Nasa mostrou que a Antártida está ganhando gelo, em vez de perdendo, como se poderia esperar de um planeta em processo de aquecimento.

Os pesquisadores da agência espacial americana mostraram que o fenômeno aconteceu durante todo o período analisado, de 1992 a 2008. Ao ano, o acúmulo de gelo na Antártida representa uma redução no nível dos oceanos de 0,23 mm –ou seja, de cerca de meio centímetro em 20 anos.

A descoberta não significa, porém, que não exista aquecimento global.

A hipótese para explicar o fenômeno, aliás, relaciona-se justamente com a mudança climática em curso.

A Antártida funciona desta forma: o gelo chega por meio da precipitação (“chuva”), e vai embora quando um bloco congelado se solta do continente, derretendo lentamente no mar, ou por meio de drenagem, ou seja, do escorrimento da água que vai aparecendo.

Se houver mais gelo saindo do que entrando, há então um deficit. Supostamente o aquecimento global deveria facilitar isso ao promover o derretimento, mas pelo jeito não é o caso.

A explicação possível é que o aquecimento global também reforça a precipitação de neve sobre a Antártida. Isso porque ele aumenta a evaporação da água pelo mundo, e as correntes atmosféricas se encarregam de levá-la ao polo Sul.

O trabalho liderado pelo glaciologista americano Jay Zwally detalha que o acúmulo de gelo não é uniforme entre as diferentes regiões da Antártida. A parte leste, por exemplo, está crescendo, enquanto a Península Antártica, região mais próxima à América do Sul, está derretendo mais rapidamente.

Para chegar a essas conclusões, foram feitas diversas medições de satélite. Os resultados foram publicados no “Journal of Glaciology”.

 

http://www1.folha.uol.com.br/ambiente/2015/11/1702422-antartida-esta-ganhando-gelo-nao-perdendo-afirma-estudo-da-nasa.shtml

“Super Lua de Sangue!”

Apenas uma curiosidade!
Detalhe, a Lua não fica vermelha por causa do aquecimento global! Rs

Nosso mundo curioso.

No dia 27/09/ 2015, ocorreu um evento astronômico raro, que foi o eclipse da super  Lua.

Vamos saber o que do que se trata.

“O Sol se converterá em trevas e a lua em sangue, antes que venha o grande e terrível dia do Senhor” (Joel 2:31 e Atos 2:20)

“Vi quando o Cordeiro abriu o sexto selo e sobreveio um grande terremoto. O Sol se tornou negro como saco de crina, a lua toda como sangue, as estrelas do céu caíram pela terra como a figueira quando abalada pelo vento forte, deixa cair seus figos verdes. O céu recolheu-se como um pergaminho, quando se enrola. Então todos os montes e ilhas foram movidos do seu lugar” (Apocalipse 6:12-14)

Filósofos Bíblicos, já contavam histórias sobre a Lua de Sangue, antigos povos ditos Pagãos, achavam que era um mau presságio, outros falam que é um tempo de mudança, bruxas da…

Ver o post original 320 mais palavras

Ozônio? Camada de Ozônio? Buraco na Camada?

camada de o3

Vamos a verdade!
Não existe uma quantidade relevante de Ozônio, que possa formar uma camada de aproximadamente 15 km (Chamada Ozonosfera), que possa envolver o planeta. Além disso, o tempo de vida de uma molécula de Ozônio, é de 25 a 40 min, ou seja, nada! Sem a radiação UV-C, não se forma Ozônio e a noite a incidência dessa radiação é muito baixa, o que será que acontece já que o tempo de vida da molécula vai de 25 a 40 min?
Sem a insistência de radiação UV-C, não há formação do oxigênio atômico para reagir com o melecular e formar o ozônio. Ou seja, sem a luz solar não tem radiação UV para formar o ozônio e assim a noite, a qualidade de moléculas de ozônio decai tramendamente, não formando nenhuma camada! Os ditos vilões CFCs, são gazes orgânicos inertes e pesados, aos quais não conseguiriam atingir a Ozonosfera ( A energia cinética da molécula, não seria suficiente para elevar e nem mesmo as ações das correntes de ar, que nada mais são que moléculas, pois elas são 5 vezes mais densas que o ar).
Quem realmente nos protege da radiação UV (Ultravioleta), é o campo magnético e até mesmo o Oxigênio molecular gasoso ( Constitui 21% da nossa atmosfera), que absorve a faixa mais crítica que é a UV-C.
O vento solar é formado por partículas (elétrons, prótons e outras partículas radioativas) eletricamente carregadas e radiações emitidas continuamente pelo Sol. O campo magnético da Terra funciona como um “escudo”, protegendo o planeta da radiação ultravioleta do Sol e possibilitando a existência de vida.
As partículas do vento solar colidem violentamente e em grande velocidade contra os gases da atmosfera (ionosfera) terrestre. Parte da energia da partícula é transferida para o átomo em um processo chamado ionização. O átomo libera elétrons que vão se chocar com outros átomos, em um novo processo de ionização. Nesse processo de excitação e estabilização dos átomos, a luz (Aurora Boreal no polo Norte e Aurora Austral no Sul) é emitida.
A teoria mais aceita da formação do campo magnético terrestres, é que o núcleo do planeta seja formado por duas partes, uma delas formada por níquel e ferro, que é a parte mais externa, que está em constante movimento e uma interna a qual tem um comportamento de sólido e também de constituição metálica e assim, os elétrons livres excitados pela energia térmica, formam o campo magnético terrestre,
Assim, daqui a pouco só falta eu ler que o homem está interferindo no campo magnético da Terra e teremos que salvar-lo!

O Ártico precisa ser salvo? Não!

gelo caindo

Nossa! Que surpresa! Isso é absolutamente normal e o ser humano não tem a menor influência sobre o clima global! Como Físico, falo que a diminuição das geleiras, é um ciclo natural. O principal fator é um ciclo Lunar, que a maioria das pessoas desconhecem. O ciclo de precessão da órbita lunar, é um ciclo de aproximadamente 18,66 anos, ao qual a Lua altera a sua órbita em quase 30º. Atualmente, ela está mais voltada para o hemisfério norte e assim com a sua atração gravitacional, ela acelera as marés, levando mais calor intertropical para os pólos. Mais calor nas correntes marinhas, há uma instabilidade das bases das geleiras que acabam vindo desmoronando, por por der uma sustentação em sua base.
Outro fator que acontece, é mais furacões no hemisfério Norte.
O homem não controla o clima planetário e o CO2 não tem nada de vilão!

Curta nossa página no Facebook!

https://www.facebook.com/pages/Farsantes-e-mentiras-climáticas/985080691525758?

O poder da Lua!

poder da lua

Muito mais além de que uma bela imagem noturna!
Sem a Lua, muito, não haveria a possibilidade da vida como nós a conhecemos e nem mesmo existido o ser humano!
Isso mesmo! A Lua, não é só determinantes no nível das marés, mas também na inclinação do eixo da Terra, de aproximadamente 23º!
A inclinação pouco variável, só de muito em muito tempo, é um fator determinante para o clima de nosso planete, pois sem a lua, o eixo da Terra, poderia variar em até 90º, muitas e muitas vezes em décadas, ocasionando muito vulcanismo, glaciação, desertificação, tempestades, níveis inconstantes do oceano etc.
Ou seja, a não ser que a humanidade possuísse guelras, seria impossível a existência como somos!
Ao olharmos para a Lua, depois de ler esse post, pense que ela é muito mais para nós do que parece!
Em breve colocarei algo sobre um ciclo lunar que é chamado precessão da órbita lunar ou dos nodos lunares, que dura em 18,66 anos e provoca a aceleração das marés em direção ao pólo norte, levando mais calor.